Início » Observador eleitoral de Angola refere que “ambiente foi favorável ao exercício do direito de voto”

Observador eleitoral de Angola refere que “ambiente foi favorável ao exercício do direito de voto”

Mazarino da Cunha

A Missão de Observação Eleitoral do Observatório Eleitoral Angolano (MOEOBEA) disse, ontem, em Luanda, que o ambiente registado no dia 24, na sequência das Eleições Gerais de 24 de Agosto, nas áreas urbanas e rurais, foi favorável ao exercício de voto, apelando à CNE e às forças políticas concorrentes a cumprirem a lei.

Membros da MOEOBEA afirmaram que os eleitores votaram sem constrangimentos. A MOEOBEA congregou 61 ONGs e três igrejas, nomeadamente a Católica, Igreja Evangélica Congregacional em Angola (IECA) e a Evangélica Baptista em Angola (IEBA), sendo coordenada, tecnicamente, pelo Instituto Angolano de Sistemas Eleitorais e Democracia  (IASED), Comissão Episcopal de Justiça e Paz da CEAST, Acção para o Desenvolvimento  Rural e Ambiente (ADRA) e pelas associações PALCA e Projecto AGIR.

Leia mais sobre o assunto: As eleições gerais de Angola em dez perguntas

No total, a MOEOBEA operou com 117 observadores, credenciados pela CNE, distribuídos pelos 164 municípios do país, onde observaram o processo eleitoral, desde o dia 4 de Agosto. Nessas áreas, acompanhou a contagem, divulgação dos resultados e, desta forma, continua  a  observar o presente período das reclamações e do contencioso eleitoral de alguns partidos políticos, perante a CNE e o Tribunal Constitucional, respectivamente.

Leia mais em: Jornal de Angola

Contact Us

Generalist media, focusing on the relationship between Portuguese-speaking countries and China.

Plataforma Studio

Newsletter

Subscribe Plataforma Newsletter to keep up with everything!