Brasil vence Colômbia e classifica-se para o Campeonato do Mundo

Brasil vence Colômbia e classifica-se para o Campeonato do Mundo

O Brasil garantiu sua vaga na Copa do Mundo do Catar-2022 ao vencer a Colômbia por 1 a 0 nesta quinta-feira, em São Paulo, tornando-se a quarta seleção classificada, depois dos donos da casa, Alemanha e Dinamarca

Única pentacampeã e única seleção a participar das 21 edições do Mundial, a seleção brasileira de Tite conseguiu carimbar seu passaporte faltando cinco rodadas para o fim das eliminatórias sul-americanas com um gol de Lucas Paquetá aos 72 minutos. 

“Acho que é fruto do trabalho que a gente vem construindo lá atrás. Era o nosso principal objetivo: classificar o Brasil para a Copa. Graças a Deus a gente tem conseguido fazer isso”, disse Paquetá no final da partida. 

“Agora tenho de continuar a trabalhando e buscando o meu espaço para, se Deus quiser, realizar esse sonho” de ir à Copa, acrescentou o meia do Lyon.

Com a classificação antecipada do Brasil, líder invicto do torneio com 34 pontos, nove seleções sul-americanas lutarão pelas três vagas diretas restantes reservadas para a região. 

A Colômbia, por sua vez, caiu para a quinta colocação (16 pontos), que leva à disputa da repescagem contra uma seleção de outra confederação. 

Os ‘cafeteros’ podem cair para a sexta posição se o Uruguai (que também tem 16 pontos) vencer a Argentina (segunda colocada, com 25) nesta sexta-feira, em Montevidéu.

“Temos que levantar o ânimo porque no final ficamos tristes. Pela forma como foi jogado, pela forma como lutamos dentro de campo, acho que merecíamos um pouco mais, mas o futebol é assim”, disse o goleiro Ospina no final da partida.

Primeiro tempo morno

A seleção brasileira sofreu para romper a dupla linha de quatro – às vezes um 4-5-1 – que o técnico Reinaldo Rueda escalou. 

No primeiro tempo, assustou apenas duas vezes o gol de David Ospina, uma em uma bola que Danilo mandou na trave após um desvio de William Tesillo (36) e outra em uma cabeçada de Marquinhos (45+2) que quase abriu o placar. 

Com desfalques importantes na defesa e sem o lesionado Falcao García, a Colômbia, apostando em saídas rápidas, fez o goleiro Alisson mostrar serviço em três chutes de Barrios (7), Duván Zapata (20) e Luis Díaz (39) de fora da área. 

Os disparos passaram perto, mas mostraram que os colombianos têm um problema recorrente para marcar: já são quatro jogos consecutivos sem balançar as redes adversárias nas Eliminatórias.

Com James Rodríguez, uma esperança de gols mas que ainda está recuperando ritmo de jogo, Rueda colocou no meio de campo jogadores velozes e de marcação. 

Paquetá garante vitória

Ciente de que havia perdido a batalha pelo meio-campo no primeiro tempo, Tite substituiu Fred pelo ágil Vinicius Jr. 

A aposta arriscada deixou o time mais solto já que o atacante do Real Madrid jogou no mesmo lado de Juan Guillermo Cuadrado, impedindo o colombiano de subir ao ataque à vontade. 

Com a bola no pé e obrigando os visitantes a se fecharem mais perto do gol de Ospina, os pentacampeões pareciam mais vibrantes, mas longe da imagem de equipe arrasadora que deixaram ao vencer o Uruguai por 4 a 1 na rodada anterior.

Brilhante contra os uruguaios, Neymar se mostrou mais discreto. Sua principal contribuição se limitou a uma cobrança de falta que Ospina (58) mandou para escanteio, até que, em uma bola rifada por Tesillo, deu um toque sutil para Paquetá, seu novo parceiro. 

O meia do Lyon chutou primeiro com a direita, embora seja canhoto, e quebrou o feitiço da Colômbia, que há um mês mostrou seu valor ao interromper a sequência brasileira de nove vitórias consecutivas com um empate em 0 a 0 em Barranquilla. 

Com a tranquilidade da vitória, Tite diminuiu o ritmo, enquanto Rueda, que sofreu sua primeira derrota nas Eliminatórias, partiu para o tudo ou nada escalando três atacantes e James, ausente no ano passado devido a lesões recorrentes e a uma decisão técnica. 

A bateria ofensiva mudou pouco a cara da Colômbia no segundo tempo, em que não assustou Alisson. O goleiro refletiu a posição confortável que poderá ser a do Brasil, agora que já está classificado para o Catar: a de espectador. 

Tranquilo depois de cumprir sua missão, o Brasil tem pela frente o clássico contra os argentinos, na terça-feira, em San Juan.

Related posts
BrasilDesporto

A nova vida do ex-goleiro da Chapecoense, cinco anos após a tragédia

Desporto

Lionel Messi é o vencedor da Bola de Ouro de 2021

AngolaDesporto

Mateus Galiano defende profissionalização do futebol de Angola

DesportoPortugal

Portugal no play off de acesso ao Mundial

Assine nossa Newsletter