Obama aos 60 anos. Um documentário em forma de radiografia política - Plataforma Media

Obama aos 60 anos. Um documentário em forma de radiografia política

A identidade, a ascensão e o legado de Barack Obama num documentário que procura manter viva a chama da história política americana recente. Obama: In Pursuit of a More Perfect Union estreia hoje na HBO.

Aos 34 anos publicou um livro de memórias – ninguém o faz com essa idade! -, e agora, no dia em que se torna sexagenário (4 de agosto), surge um documentário em três partes que percorre a sua biografia, desde a infância no Havai até aos desafios da presidência dos Estados Unidos. Barack Obama não é um dos entrevistados de Obama: In Pursuit of a More Perfect Union (produção original HBO), embora o realizador Peter Kunhardt recorra a várias das suas entrevistas antigas, nomeadamente ao programa 60 Minutos. Em todo o caso, estão aqui as linhas gerais da narrativa de um homem que quis abraçar a complexidade de um país, com um discurso otimista mas consciente de que não há planos perfeitos. Depois do informal Becoming, documentário da Netflix centrado na digressão da autobiografia da mulher, Michelle Obama, em que ele também dá um ar de sua graça, eis o momento só de Barack. Um olhar panorâmico sobre a figura e o seu lugar na política americana.

A primeira parte de Obama: In Pursuit of a More Perfect Union dá um retrato instantâneo da criança que cresceu no Havai, filho de mãe solteira, uma mulher caucasiana do Kansas, e de pai queniano (cuja ausência marcante na sua vida esteve na origem do livro Dreams From My Father), para além do jovem que se formou na Universidade de Columbia e na Faculdade de Direito de Harvard, passando pela experiência da comunidade afro-americana de Chicago, muito ligada à igreja, até se candidatar à presidência. Assim, no segundo capítulo já estamos no âmago da campanha presidencial, com as eleições em novembro de 2008 e a entrada na Casa Branca, e numa terceira parte o documentário mergulha nas dificuldades que o primeiro negro no cargo máximo da liderança americana teve de enfrentar com a crescente divisão do país, este severamente afetado pela violência policial contra os afro-americanos. Um cenário que, em última instância, levou ao sucesso da mensagem e posterior ascensão de Donald Trump.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter