Informalidade absorve 80,8 por cento dos empregos em Angola - Plataforma Media

Informalidade absorve 80,8 por cento dos empregos em Angola

A maioria da força de trabalho em Angola encontra-se empregada no sector informal, com 80,8 por cento (8.685.676 pessoas), de acordo com indicadores do Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes ao quarto trimestre de 2020.

Os números apontam que a taxa de emprego informal é maior na zona rural que na urbana (93,3 por cento e 67,5) respectivamente, numa altura em que no sector não agrícola, na população com 15 ou mais anos, é de 59,9 por cento.

No geral, a taxa de emprego, no quarto trimestre de 2020 fixou-se nos 62,8 por cento (10.749.488 pessoas), tendo-se verificado um aumento de 5,2 por cento em relação ao trimestre anterior (59,7) e um aumento de 4,1 relativamente ao trimestre homólogo (60,3).

No quatro trimestre 79,4 por cento dos empregos são da área rural e 51,4 (urbana), apresentando uma diferença de 28 pontos percentuais superior no segmento rural.
A população empregada aumentou 6,3 por cento relativamente ao trimestre anterior (mais 63.589 pessoas) e 8,3 em relação ao trimestre homólogo de 2019.

Mais de metade (56,1 por cento) da população empregada encontra-se no sector da agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca (6.034.744 pessoas), seguido do comércio a grosso e a retalho com 19,4 por cento (2.087.546 pessoas).

Leia mais em Jornal de Angola

Assine nossa Newsletter