Covid-19: China nega que investigadores de laboratório em Wuhan tenham adoecido em 2019 - Plataforma Media

Covid-19: China nega que investigadores de laboratório em Wuhan tenham adoecido em 2019

A China negou esta segunda-feira que três investigadores do Instituto de Virologia de Wuhan, a cidade onde foram detetados os primeiros casos de covid-19, tenham adoecido, em novembro de 2019, com sintomas semelhantes aos provocados pelo novo coronavírus.

A informação foi difundida segunda-feira pelo jornal norte-americano The Wall Street Journal, que citou um relatório entregue ao Departamento de Estado norte-americano pelos serviços de informações.

O documento indicou que três investigadores chineses do Instituto de Virologia de Wuhan adoeceram no outono de 2019, semeando dúvidas sobre a origem do vírus.

“Não houve nenhum caso de covid-19 naquele instituto no outono de 2019. A notícia é completamente falsa”, disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Zhao Lijian, em conferência de imprensa.

O relatório foi escrito nos últimos dias da administração de Donald Trump. O documento ressalvou que os sintomas dos investigadores eram também consistentes com doenças sazonais comuns, segundo o The Wall Street Journal.

A China informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) que o primeiro paciente com sintomas semelhantes aos da covid-19 foi detetado em Wuhan em 8 de dezembro de 2019.

No entanto, vários epidemiologistas e virologistas acreditam que o novo coronavírus começou a circular na cidade de Wuhan, no centro da China, em novembro de 2019.

O jornal observou que o Instituto de Virologia de Wuhan não partilhou dados brutos, registos de segurança e laboratoriais sobre o seu extenso trabalho com novos coronavírus detetados em morcegos, que muitos consideram a fonte mais provável do vírus.

O relatório dos serviços de informações dos Estados Unidos considerou mais plausível a teoria de que o vírus terá tido origem natural, a partir do contacto entre animais e seres humanos. No entanto, não excluiu a possibilidade de que a sua disseminação em Wuhan tenha sido resultado de uma fuga acidental do Instituto de Virologia de Wuhan.

A China tem negado repetidamente que o vírus tenha escapado de um dos seus laboratórios.

Related posts
ChinaMundo

Perito da OMS exclui hipótese de origem laboratorial do coronavírus

MundoSociedade

Biólogo americano considera respostas de missão da OMS "difíceis de engolir"

Sociedade

Primeiro surto de covid-19 em Wuhan pode ter sido maior do que se pensava

ChinaMundo

Covid-19: OMS começa a deixar a China sem resultados conclusivos

Assine nossa Newsletter