Turismo: Volume de negócios no Algarve caiu mais de 800 milhões em 2020 - Plataforma Media

Turismo: Volume de negócios no Algarve caiu mais de 800 milhões em 2020

As contas não estão fechadas definitivamente, mas já permitem perceber que, para o Algarve, 2020 foi “o pior ano turístico desde que há memória”. Os dados da AHETA apontam para uma quebra de 65% no volume de negócios, o que se traduz numa queda de 800 milhões.

O Algarve é uma das regiões portuguesas em que o turismo tem mais peso para a economia local. Com a pandemia, e as medidas que foram aplicadas, o turismo foi uma das atividades mais penalizadas. Os números preliminares, divulgados esta terça-feira, 12 de janeiro, pela AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve – permitem começar a ter um retrato mais fiel dos efeitos da pandemia.

“O Algarve registou, em 2020, o pior ano turístico desde que há memória, quer em termos de taxas de ocupação, quer no respeitante a resultados económicos e empresariais”, diz a associação em comunicado. Contas da AHETA indicam que o “volume de negócios caiu mais de 800 milhões de euros durante o ano, (-65,1%), resultante de quebras na procura dos principais mercados emissores externos, (-75,1%), enquanto o mercado interno, apesar do aumento de procura nos meses de verão, terminou o ano com menos 1,1 milhões de dormidas e 335 mil hóspedes, (-21,2%)”.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Eleitos

Quo Vadis Algarve

PortugalSociedade

Autoridades pedem ajuda para reduzir mosquitos transmissores da dengue detetados no Algarve

PortugalSociedade

Migrantes marroquinos fugiram do quartel em Tavira. Quatro já foram localizados

PortugalSociedade

Migrantes fugiram de um quartel do Exército em Tavira. Um está infetado com Covid-19

Assine nossa Newsletter