Selos colocados nos animais abatidos foram vendidos por associação de caça (que repudiou extermínio) - Plataforma Media

Selos colocados nos animais abatidos foram vendidos por associação de caça (que repudiou extermínio)

Tudo indica que foram mesmo mortos mais de 500 veados e javalis na Torre Bela, mas só foram colocados 270 selos que são obrigatórios para este tipo de caça.

Os 270 selos colocados nos animais abatidos na montaria do último fim de semana na Herdade da Torre Bela foram vendidos por uma associação que representa o setor da caça. Em causa, segundo apurou a TSF, num dado que já está na investigação em curso, a Associação Nacional de Proprietários Rurais – Gestão Cinegética e Biodiversidade (conhecida pela sigla ANPC) que se apresenta como uma associação que defende “a caça como motor do desenvolvimento rural e conservação dos recursos”.

A investigação também está a tentar perceber se os restantes animais mortos tiveram ou não a colocação deste selo obrigatório e que não pode ser comprado sem limites, já tendo sido possível apurar que tudo indica que, de facto, foram mesmo mortos mais de 500 veados e javalis – ou seja, muito acima dos 270 canhotos dos selos encontrados na Herdade da Torre Bela pela equipa do ICNF e da GNR que se deslocou nos últimos dias ao local.

Leia mais em TSF

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Caçadores terão pagado entre sete e oito mil euros para matar 540 animais

PortugalSociedade

Abate de animais para instalar painéis solares na Torre Bela começou há meses

PolíticaPortugal

Caçada "maciça" na Azambuja foi para facilitar a instalação de central fotovoltaica

Assine nossa Newsletter