Racismo no Brasil. Jovem negro diz ter sido torturado ao tentar comprar um telemóvel num supermercado - Plataforma Media

Racismo no Brasil. Jovem negro diz ter sido torturado ao tentar comprar um telemóvel num supermercado

Tratado como suspeito do furto de um telemóvel o jovem contou ter sido espancado por quase 3 horas. O boletim de ocorrência foi registado dois dias depois de o cidadão negro José Alberto Silveira Freitas, 40, ter sido espancado e morto por seguranças num supermercado da rede Carrefour de Porto Alegre

Um jovem negro de 19 anos de Maceió, capital de Alagoas, afirma ter sido torturado por quase três horas, com agressões no rosto, em um supermercado na manhã do último sábado (21), quando tentava comprar um celular. Ele não quis se identificar.

O rapaz, que é jardineiro, registrou boletim de ocorrência no mesmo dia. A reportagem questionou o IML (Instituto Médico-Legal), órgão ligado à Polícia Civil, sobre o caso, que informou por meio da assessoria de imprensa que o exame de corpo de delito indica “um edema na face e escoriações no punho”.

A Polícia Civil informou que vai requisitar imagens das câmeras de segurança sobre o episódio. O boletim de ocorrência foi registrado dois dias após José Alberto Silveira Freitas, 40, ter sido espancado e morto por seguranças em um supermercado da rede Carrefour de Porto Alegre (RS), em um caso que repercutiu no país, na véspera do Dia da Consciência Negra.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Brasil volta a ser palco de manifestações antirracistas

BrasilSociedade

Defesa de segurança do Carrefour nega intenção de matar Beto Freitas ou motivação racista

BrasilSociedade

Homem negro morre espancado por seguranças no Brasil

BrasilSociedade

No Brasil não existe racismo, diz Mourão sobre morte de homem negro

Assine nossa Newsletter