Michael Rutter: “Com quarentena de 14 dias não vamos ao Grande Prémio de Macau” - Plataforma Media

Michael Rutter: “Com quarentena de 14 dias não vamos ao Grande Prémio de Macau”

A obrigação de fazer quarentena para participar no Grande Prémio está a levar algumas equipas a reconsiderarem a presença na edição deste ano, como é o caso da liderada pelo britânico Michael Rutter, vencedor do GP Motos em 2019.

Ouvido pela TDM-Rádio Macau, Michael Rutter diz que a equipa já fez a inscrição no evento desportivo, mas que, a manterem-se as regras anunciadas de os pilotos e respectivas equipas técnicas terem de cumprir 14 dias de observação médica nos hotéis designados, o mais certo é não correr em Macau em Novembro.

“A quarentena é um grande problema para a nossa equipa. Receio que se o período de quarentena for assim tão longo, não vamos conseguir ir”, afirmou.

“Temos esperança de ir a Macau, mas para a nossa equipa não é possível fazer duas quarentenas de 14 dias. Esperemos que as coisas mudem, mas senão, temos o próximo ano”, acrescentou.

Leia mais em TDM – Rádio Macau.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
ChinaSociedade

Covid-19: China diagnostica 16 casos importados e 26 assintomáticos locais

MundoSociedade

Espanha com recorde de 52.188 casos de covid-19 num fim de semana

PortugalSociedade

Portugal com mais 27 mortes e 2447 casos de covid-19, 66% no Norte

FuturoMundo

Vacina contra Covid-19 não deve ser obrigatória na maior parte do mundo

Assine nossa Newsletter