Angola assinala “mudanças qualitativas” na cooperação com a União Europeia - Plataforma Media

Angola assinala “mudanças qualitativas” na cooperação com a União Europeia

A cooperação entre Angola e a União Europeia tem conhecido “mudanças qualitativas” com métodos inovadores de relacionamento, afirmou hoje o ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António

Segundo o governante angolano, que falava na abertura da 5.ª Reunião Ministerial Angola- União Europeia, por videoconferência entre Luanda e Bruxelas, no âmbito do programa “Caminho Conjunto”, o encontro tem em vista uma cooperação mais ativa e participativa.

“A República de Angola tem a UE como um parceiro importante para o seu desenvolvimento económico e social, consiste num modelo de cooperação de vantagens mútuas para o progresso e bem-estar das nossas populações”, afirmou Téte António.

Preside ao encontro por Angola o ministro Téte António e pela UE o Alto Representante para a Política Externa e Segurança Comum, Josep Borrel.

O ministro angolano deu conta de que a cooperação entre Luanda e Bruxelas, “não apenas caracterizada pela componente económica”, tem conhecido “mudanças qualitativas” com a introdução de métodos inovadores de relacionamento.

As relações entre Angola e a UE “são abrangentes, tal como a União Europeia o quer fazer com toda a África, se falarmos da futura cimeira da União Europeia e União Africana”.

A Agenda Nacional de Desenvolvimento da República de Angola, disse o governante angolano, “não assenta somente na necessidade de expectativas nacionais de crescimento, mas também nas oportunidades decorrentes da dinâmica económica regional” e da possibilidade de criação de parceria ainda mais estreitas e bem diversificadas.

“Continuamos engajados no nosso desejo permanente e franco de continuar a reforçar a nossa cooperação multiforme baseada no respeito mútuo”, concluiu.

A situação política e de segurança na África Austral e na Região dos Grandes Lagos, bem como no espaço da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), “com especial atenção para os assuntos políticos e de segurança”, constituem temas da agenda.

As questões preparatórias da Cimeira União Europeia-África, prevista para finais de outubro próximo também constam da agenda do encontro, que aborda igualmente aspetos ligados à cooperação na área comercial.

O programa “Caminho Conjunto” Angola-União Europeia foi assinado, em julho de 2012, em Bruxelas, com o intuito de reforçar o diálogo e a cooperação entre as partes.

Artigos relacionados
Cabo VerdeEconomia

Cabo Verde já recebeu 19 milhões de euros em apoios da União Europeia

MoçambiqueSociedade

Moçambique/Ciclones: UE preocupada com famílias que continuam em situação vulnerável

MundoPolítica

Cidadãos que viajem por razões familiares isentos de quarentena na União Europeia

MoçambiquePolítica

União Europeia vai dar ajuda militar em Cabo Delgado

Assine nossa Newsletter