Mundo

Genocídio, negação e a maior vergonha europeia desde a Segunda Guerra

Julho. 1995. Srebrenica, Bósnia-Herzegovina. Capacetes azuis holandeses borrados de medo, sérvios bósnios armados até aos dentes e muçulmanos bósnios, homens e rapazes, assassinados enquanto fugiam. Mais de oito mil. O Tribunal de Haia considerou que era genocídio. Em…