AngolaSociedade

Adolescentes viram pedintes para sobreviver em Luanda

“É arriscar ou morrer”, disse uma das adolescentes, de 16 anos de idade, gravida de sete meses, ao jornal OPAÍS, no momento em que vagueava pelos quarteirões da centralidade do Kilamba à procura de alimentos.Apesar de se ter montado nesta centralidade uma…