Pub

Aos poucos, o governador de São Paulo, João Doria, se consolida como uma alternativa de poder ao presidente da República, Jair Bolsonaro - mesmo sem romper com ele. A fotografia dos primeiros 100 dias de governo, por exemplo, ilustra um cenário bem mais róseo para o gestor tucano. Na verdade, a imagem de um é diametralmente oposta à do outro. Enquanto a decolagem de Bolsonaro deixou a desejar, Doria aproveitou o esquentar das turbinas para entregar algo que merece ser observado com atenção. Em pouco mais de três meses, sem perder tempo com questiúnculas ideológicas, o governador multiplicou por dez o número de delegacias da mulher funcionando 24 horas por dia, zerou a fila de 155 mil exames na Saúde e transferiu chefes do PCC para presídios federais.

Partilhar

Notícias (10)