Pub

A primeira reitora de uma universidade pública em Moçambique sugere que as instituições de ensino superior tenham creches para incentivar as mães a seguir estudos superiores. "É uma coisa que eu gostaria de ver, um dia: que as universidades tivessem creche", disse Emília Nhalevilo, nomeada em março reitora na Universidade do Pungué, no Chimoio. A elevada taxa de natalidade em Moçambique (mais de cinco filhos por mulher) faz com que muitas se dediquem exclusivamente à maternidade. Apenas 1% das moçambicanas termina o ensino superior, segundo dados oficiais. Emília Nhalevilo acredita que uma creche nas instituições ajudaria a conciliar as tarefas [...]

Partilhar