Pub

Crime

Voz que ilibou Bolsonaro no caso Marielle afinal não é do porteiro

A Polícia Civil concluiu, por meio de uma perícia, que a voz do porteiro que liberou a entrada do ex-PM Élcio de Queiroz no condomínio Vivendas da Barra, no dia do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, não é a do funcionário que mencionou o presidente Jair Bolsonaro na investigação. As informações são do jornal O Globo.

Partilhar

Crime

Como se orquestrou o que seria a maior fraude no Banco Nacional de Angola

O enredo da história daquele que seria o maior golpe de sempre ao Banco Nacional de Angola (BNA) começa com um impulso de José Filomeno "Zenu" dos Santos, quando levou uma carta alegadamente do director do banco BNP Paribas a José Eduardo dos Santos, à data dos factos Presidente da República, propondo a criação de um fundo de investimento estratégico de 30 mil milhões de dólares, para financiar projectos estruturantes em Angola.

Partilhar