Pub

Alerta

Quatro meses após Brumadinho há outra barragem em risco de romper

A Vale informou ao Ministério Público de Minas Gerais e outros órgãos do Estado sobre uma deformação na estrutura na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, "passível de provocar a sua ruptura", apontou o MP-MG, em nota, publicada no site do órgão. No documento, a empresa estimou que se as condições se mantiverem, a ruptura da estrutura poderá ocorrer no período de 19 a 25 de maio.

Partilhar

Brumadinho

Novo responsável da Vale elege segurança como prioridade

Em sua primeira apresentação a investidores como presidente efetivo da Vale, o executivo Eduardo Bartolomeo buscou reforçar o seu papel de liderança no momento mais desafiador da companhia. Segundo ele, após o rompimento da barragem de Brumadinho (MG), a empresa passou a se apoiar em três pilares básicos estratégicos: segurança, pessoas e reparação. Na quinta-feira, a mineradora revelou os impactos financeiros do desastre, que resultou em um prejuízo de R$ 6,4 bilhões no primeiro trimestre, com um total de R$ 17,1 bilhões em provisões - mas que ainda podem aumentar.

Partilhar

Brumadinho

Cerca de 800 atingidos receberam pagamentos, diz Vale

A mineradora Vale informou que já foram feitos pagamentos emergenciais a cerca de 800 atingidos na tragédia de Brumadinho (MG), conforme estabelecido no Termo de Ajuste Preliminar (TAP) firmado no dia 20 de fevereiro. O acordo prevê que as vítimas do rompimento da barragem, ocorrido no dia 25 de janeiro, recebam mensalmente valores que levem em conta os seguintes critérios: um salário mínimo por adulto, meio salário mínimo por adolescente e um quarto de salário mínimo por criança.

Partilhar