UE não pode continuar silenciosa perante desastre anunciado em Idlib

Jean-Claude Juncker

Jean-Claude Juncker

  |  Reuters

O presidente da Comissão Europeia disse no Parlamento Europeu que a Europa não pode continuar silenciosa perante a "iminência de um desastre humanitário anunciado" em Idlib, na Síria.

"A Síria e (a província de) Idlib deve ser para todos nós causa de preocupação profunda e imediata. Não podemos permanecer silenciosos perante a iminência de um desastre humanitário, que é um desastre anunciado", declarou o presidente do executivo comunitário, por ocasião do seu último discurso sobre o Estado da União, no Parlamento Europeu, em Estrasburgo.

"No mundo de hoje, a Europa não pode continuar a dar como adquirido que os compromissos assumidos ontem serão ainda respeitados amanhã. As alianças de hoje provavelmente já não serão as alianças de amanhã", advertiu.

Leia mais em Jornal de Notícias.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG