Tufão Lekima faz pelo menos 28 mortos na China

epa07767346 An aerial view of the landslide site beside a river in Yongjia county, Zhejiang province

epa07767346 An aerial view of the landslide site beside a river in Yongjia county, Zhejiang province, China, 10 August 2019 (issued 11 August 2019). Twenty-two victims were found so far and ten are still missing. EPA/FEATURECHINA CHINA OUT

  |  EPA / FEATURECHINA

O número de mortos causados pela passagem do tufão Lekima pela Província de Zhejiang, no leste da China, não para de aumentar. O último balanço das autoridades locais fala em 28 mortos e 20 desaparecidos. O anterior balanço era de 22 mortos e 10 desaparecidos.

Com ventos máximos a rondar os 190 quilómetros por hora, o tufão Lekima, o nono do ano a chegar à costa chinesa, atingiu de forma violenta a cidade de Wenling, na Província de Zhejiang, com o distrito de Yongjia a ser o mais afetado.

A passagem do tufão provocou um grande deslizamento de terras que bloqueou parcialmente o curso de um rio na região, provocando uma rápida subida das águas. De acordo com relatos, em algumas zonas o nível da água subiu até 10 metros em 10 minutos, deixando 120 aldeões isolados.

Para as operações de resgate foram mobilizados mais de três centenas de pessoas, entre policias e socorristas.

As previsões apontam para uma diminuição da intensidade dos ventos à medida que o Lekima se desloca hoje, domingo, no sentido noroeste, a uma velocidade de 15 quilómetros por hora, indicaram as autoridades chinesas.

Relacionadas

Exclusivos