Segundo dia de protestos neonazis em cidade alemã

Segundo dia de protestos neonazis em cidade alemã

A cidade de Chemnitz voltou a ser palco de uma manifestação nazi depois da morte de um alemão alegadamente assassinado por emigrantes. Pelo menos seis pessoas ficaram feridas.

De um lado, dois mil apoiantes da extrema-direita. Do outro, cerca de mil simpatizantes da extrema-esquerda. Entre gritos, saudações a Hitler, algumas pessoas de cara tapada, os manifestantes juntaram-se em frente a uma estátua gigante de Karl Marx, em Chemnitz, uma cidade da Saxónia, na antiga Alemanha de Leste.

Do lado da extrema-direita, pediram a saída de Angela Merkel, o fim do fluxo de requerentes de asilo e que a Alemanha seja dos alemães, enquanto os radicais à esquerda contam que ficaram assustados com as imagens das perseguições às pessoas que têm um ar estrangeiro. Os jornais internacionais falam numa "caça coletiva", uma "caça ao emigrante", na segunda noite consecutiva de manifestações.

Leia mais em TSF

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG