Rui Pinto diz ter provas de desvio de 600 milhões do BES

Rui Pinto

Rui Pinto

  |  DR

O hacker gaiense Rui Pinto voltou a recorrer, esta sexta-feira, ao Twitter para criticar a justiça portuguesa, desta vez sobre o caso do BES, depois de na quinta-feira ter dito que é "muito grave o que se passa no Ministério Público" relativamente ao caso de Tancos.

"Os lesados do BES manifestaram-se, recentemente, em Paris, e pediram uma vez mais que lhes devolvam as poupanças acumuladas numa vida de trabalho árduo. Os lesados sentem-se traídos por um estado, e uma justiça, incapazes de punir uma fraude colossal. Um crime que poderá passar impune", começa por apontar o hacker numa nova publicação na sua página do Twitter.

"Ao ver essa reportagem só conseguia pensar num inquérito relacionado com o BES, e que se encontra estagnado desde 2015, onde um arguido está a ser investigado por um desvio de 80 milhões de euros. Mas, infelizmente a realidade é ainda mais sombria, o desvio concreto ultrapassou os 600 milhões", revela Rui Pinto. O hacker acrescenta que conseguiu "compilar diversa documentação, incluindo extractos bancários, que demonstram, entre outros, a criação de empresas meramente instrumentais, depósitos fictícios, e transferências bancárias para offshores como as Ilhas Virgens Britânicas e as Seychelles".

Leia mais em Jornal de Notícias

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG