Revisão prevista em pacote anticrime pode afetar prisões sem prazo da Lava Jato

Presos na sétima fase da Lava Jato, em 2014

Presos na sétima fase da Lava Jato, em 2014

  |  Avener Prado - 16.nov14/Folhapress

Nova lei prevê fatos contemporâneos para justificar prisões preventivas e reanálise a cada 90 dias

A implantação dos juízes das garantias não é a única novidade do pacote anticrime que deve afetar a rotina de operações policiais como a Lava Jato.

Sancionada pelo presidente ​​​​​​​Jair Bolsonaro no final de 2019, a lei também altera as regras das prisões preventivas (sem prazo determinado), um dos instrumentos mais polêmicos -e mais usados- da operação com origem no Paraná.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG