Procuradoria abre inquérito para investigar Fundo Amazônia

Investigação parte de denúncias do ministro d Ambiente, Ricardo Salles, em entrevista coletiva a 17 de

Investigação parte de denúncias do ministro d Ambiente, Ricardo Salles, em entrevista coletiva a 17 de maio de 2019

Investigação é baseada nas afirmações de Ricardo Salles de irregularidades no fundo.

O Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas abriu um inquérito civil público para apurar as supostas irregularidades cometidas em projetos financiados pelo Fundo Amazônia.

Em portaria assinada nesta segunda-feira (8), o procurador Leonardo de Faria Galiano justificou a abertura do inquérito citando declarações do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, durante entrevista coletiva, em 17 de maio. Na ocasião, o ministro afirmou que não há indicadores que demonstrem que o Fundo Amazônia contribui para a diminuição do desmatamento.

Salles mencionou também a descoberta de indícios de irregularidades em contratos com ONGs, como alto percentual de contratos sem licitação e gastos excessivos com folhas de pagamento, mas sem detalhar. Na portaria desta segunda, o MPF solicita ao Ministério do Meio Ambiente o envio de informações e documentos que subsidiaram a entrevista de maio.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Exclusivos