ONU denuncia tortura e violência sexual contra manifestantes

Manifestante atira bastão em direção a veículos da polícia durante protesto em Santiago, no Chile.

Manifestante atira bastão em direção a veículos da polícia durante protesto em Santiago, no Chile.

  |  Ricardo Moraes/Reuters

Polícia e Forças Armadas cometeram excessos, afirma Alto Comissariado para Direitos Humanos.

O Alto Comissariado da ONU para Direitos Humanos denunciou nesta sexta-feira (13) casos de estupro, tortura e abusos cometidos tanto pela polícia quanto pelas Forças Armadas do Chile na repressão dos protestos dos últimos meses.

No documento, produzido pelo órgão liderado pela ex-presidente do Chile Michelle Bachelet, a missão da ONU contabiliza 24 casos de violência sexual, sendo 14 contra mulheres, seis contra homens, três contra meninas adolescentes e um contra um garoto adolescente.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG