Premium O Brasil quer Justiça

É chegado o momento da decisão do STF sobre a prisão em segunda instância. A tendência é que a medida seja revogada. O país se mobiliza contra o grave retrocesso.

O desfecho pode ser trágico, com milhares de presos soltos, entre eles, Lula. Conflitos de rua são esperados. Começa na quinta-feira 7 o tenso segundo tempo do jogo mais dramático da história do Judiciário brasileiro após a redemocratização do País, em 1985. Em jogo está o julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal, se o início do cumprimento de sentença penal condenatória deve se dar a partir da segunda instância. Se o STF optar pelo sim, isso significa que terá sequência no Brasil um rigoroso combate à impunidade. Em caso contrário, se a Corte decidir que se cumpre pena somente com a sentença transitada em julgado (esgotamento de todos os recursos possíveis), é ela própria, por meio de seu tribunal constitucional, que estará escancarando as portas para que todos os crimes corram soltos - entre eles, no campo político, os de corrupção e lavagem de dinheiro.

O Brasil quer Justiça

Leia mais em ISTOÉ

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Exclusivos