Mulheres podem exigir indemnização a João de Deus por assédio sexual

Mulheres podem exigir indemnização a João de Deus por assédio sexual

O Ministério Público de Goiás já recebeu mais de 500 relatos de mulheres que acusam o médium João de Deus de abuso sexual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO).

O médium João de Deus está preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia desde domingo, 16, e foi indiciado pela Polícia Civil de Goiás por violação sexual mediante fraude.

A investigação aponta que antes de ser preso o líder espiritual teria movimentado cerca de R$ 35 milhões de contas e aplicações financeiras. A dúvida que surge agora é sobre um possível pedido de indenização das vítimas. Segundo especialistas, a reparação pode ser pleiteada.

Leia mais em Istoé

Relacionadas

Exclusivos