Mulher do primeiro-ministro do Lesoto procurada por homicídio

A suspeita do crime, Maesaiah Thabane

A suspeita do crime, Maesaiah Thabane

  |  Trust Fund/Facebook

Maesaiah Thabane está em fuga desde sexta-feira, dia em que o tribunal emitiu um mandado de prisão em seu nome por suspeita de ter assassinado a sua rival, a ex-mulher do chefe de Governo

A polícia do reino do Lesoto, na África do Sul, está à procura da atual mulher do primeiro-ministro, Maesaiah Thabane, por suspeita de esta envolvida no assassinato a tiro da sua rival, a ex-mulher de Thomas Thabane, noticiou a BBC.

Ninguém sabe do paradeiro de Maesaiah desde sexta-feira, dia em que o tribunal emitiu um mandado de prisão em seu nome. A suspeita não compareceu no interrogatório para o qual estava notificada. Ela tinha até à última segunda-feira para se apresentar à polícia mas não apareceu.

Vários agentes da polícia foram à sua procura na residência oficial do primeiro-ministro na sexta-feira, tendo revirado a casa, mas não a encontraram. O porta-voz do Governo, Nthakeng Selinyane, disse à BBC que a polícia está preparada para pedir ajuda internacional de forma a localizar a suspeita.

A vítima do alegado plano de homicídio foi Lipolelo Thabane, assassinada a tiro quando seguia para casa com um amigo, dois dias antes da tomada de posse do seu ex-marido em junho de 2017. Lipolelo e o primeiro-ministro viviam separados desde 2012 e estavam no meio de um prolongado divórcio.

O chefe da polícia Holomo Molibeli alegou nas suas declarações ao tribunal que do local do crime alguém ligou para um número de telemóvel pertencente ao chefe de Governo, ligando também Thomas Thabane ao crime.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG