Mobilização prossegue no Iraque e ONU tenta impedir banho de sangue

Ambulância passa por área de confrontos entre manifestantes e policiais no centro de Bagdad

Ambulância passa por área de confrontos entre manifestantes e policiais no centro de Bagdad

  |  AFP

Novos protestos e uma greve de professores e alunos sacodem o Iraque nesta terça-feira, onde a ONU está cada vez mais envolvida para tentar resolver uma crise marcada pela violência.

Desde o início de outubro, o balanço oficial é de 319 mortos, em sua maioria manifestantes. Um recente acordo político, alcançado com a mediação do Irã, provoca o temor de um "banho de sangue".

Com o aumento do número de mortos e o centro de Bagdá transformado em um campo de batalhas, a ONU intensifica suas atividades no país.

Leia mais em ISTOÉ.

Relacionadas

Exclusivos