"Militares portugueses são dos melhores, mais bem treinados e com atitude mental certa"

"Militares portugueses são dos melhores, mais bem treinados e com atitude mental certa"

ONU

Os quase 200 militares portugueses merecem o elogio do representante especial de António Guterres na complexa República Centro-Africana.

Líder da Minusca, a missão da ONU multidimensional e de estabilização da paz num cenário de extrema fragilidade e violência, Parfait Onanga-Anyanga, do Gabão, veio a Lisboa participar na 1.ª Conferência Internacional do Observare, da Universidade Autónoma de Lisboa, dedicada à resolução de conflitos e estudos da paz.

Como avalia o papel dos militares portugueses na República Centro-Africana?

​​​​​​​Posso simplesmente confirmar que têm desempenhado um papel crucial, são um dos melhores contingentes senão o melhor, o mais bem treinado e equipado e com a atitude mental certa, num ambiente em que as forças têm de ter uma postura muito forte e, neste aspeto, a QRF, Força de Reação Rápida de Portugal, tem desempenhado muito bem.

Pensa que a situação tem evoluído de forma complexa ou as coisas estão a acalmar?

Repare, as coisas ainda estão difíceis. Estamos numa situação em que nunca podemos tomar nada por garantido, tudo é feito de pequenos passos, mas a violência tem sido cíclica, vai e vem, mas esperamos sinceramente vir a criar um ambiente que conduza ao diálogo que a missão de manutenção da paz possa apoiar e que as pessoas da República Centro-Africana merecem: estabilidade e paz duradoura.

Leia mais em TSF

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG