Médicos acusam Infarmed de recusar tratamento para cancro

Os médicos podem pedir acesso a estes fármacos através de uma autorização de utilização excecional

Os médicos podem pedir acesso a estes fármacos através de uma autorização de utilização excecional

  |  Júlio Lobo Pimentel/Global Imagens

A Autoridade do Medicamento assegura que a avaliação das autorizações especiais para uso de fármacos para o cancro tem em conta critérios que são apenas técnicos e clínicos, com base na análise de peritos médicos

O colégio de oncologia da Ordem dos Médicos considera que as avaliações do Infarmed têm negado o acesso a medicamentos com "efeito comprovado na diminuição ou recidiva" do cancro ou no aumento da probabilidade de sobrevivência, noticia este sábado o jornal Expresso.

Mas o presidente do Infarmed, Rui Ivo, indica que se trata de casos de medicamentos que ainda estão em avaliação e sobre os quais os médicos podem pedir acesso através de uma autorização de utilização excecional, sendo que estas autorizações são decididas com base no parecer de peritos médicos, muitos deles oncologistas de hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS), incluindo dos Institutos de Oncologia.

Leia mais em TSF

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG