Marroquino condenado a 12 anos de prisão por terrorismo

Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens

Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens

  |  Abdesselam Tazi, quando foi transportado para a prisão de Monsanto, em março de 2017

Abdesselam Tazi, de 65 anos, estava em prisão preventiva desde março de 2017

O cidadão marroquino acusado de recrutar em Portugal operacionais para o grupo radical Estado Islâmico (EI) foi condenado a 12 anos de prisão.

Abdesselam Tazi, de 65 anos, respondia por oito crimes: adesão a organização terrorista internacional, falsificação com vista ao terrorismo, recrutamento para o terrorismo, financiamento do terrorismo e quatro crimes de uso de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo.

Leia mais em Diário de Notícias

Relacionadas

Exclusivos