Juiz cita violência no Rio de Janeiro para tirar guarda da mãe

Rosilaine Santiago e seu filho em imagem retirada de um vídeo

Rosilaine Santiago e seu filho em imagem retirada de um vídeo

  |  D.R.

Casal disputa guarda de menino de oito anos após separação motivada por supostas agressões.

Uma decisão judicial sobre a guarda de um menino de oito anos que mora com a mãe em uma favela no Rio de Janeiro gera polêmica. Na sentença, o juiz determinou que a criança passe a morar com o pai, em Santa Catarina, sob o argumento de que o índice de violência do Rio teria transformado a cidade no que ele chamou de "sementeira de crimes".

Rosilaine Santiago trabalha como agente de saúde com carteira assinada. Tem renda de R$ 2 mil e casa própria na favela de Manguinhos, zona norte do Rio. A decisão da Justiça tira de dela a guarda do filho de oito anos e determina que a criança more com o pai, um suboficial da Marinha.

Leia mais em BAND

Relacionadas

Exclusivos