STJ aceita queixa-crime contra desembargadora por ofensa a Jean Wyllys

O ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), durante evento em Lisboa, Portugal

Marília de Castro Neves vira ré por ter sugerido 'paredão profilático' para o ex-deputado em rede social.

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) aceitou hoje uma queixa-crime contra a desembargadora Marília Castro Neves, do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) por injúria contra o ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ). A decisão foi tomada pela Corte Especial do STJ, que avalia casos de pessoas que têm foro privilegiado.

Leia mais em Folha de S.Paulo.

Relacionadas

Exclusivos