Polícia conclui que americana morreu por causa indeterminada em Paraty

A americana Danielle Davila, 32, foi encontrada morta no dia 24 de junho em uma pousada em Paraty

Delegacia não pediu exames para entorpecentes, diz perita, e testes com vísceras não foram feitos por falta de vidros.

A polícia concluiu que a americana Danielle Davila, 32, que foi achada nua e sem sinais de agressão no dia 23 de junho, deitada na cama de uma pousada em Paraty, morreu por causa indeterminada e não foi vítima de um crime.

A conclusão se baseou em um exame toxicológico que indicou que a artista teve um mal súbito sem motivo aparente, e que havia uma quantidade pequena de álcool e não havia monóxido de carbono (inalado em fumaças, por exemplo) em seu corpo.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Exclusivos