"Os verdadeiros ladrões corruptos estão de terno e gravata, não usam tatuagem"

Henrique Fogaça, 45 anos. O chef mauzão do Masterchef Brasil esteve em Portugal pela primeira vez para o Jantar do Ano e vai voltar para abrir um restaurante de autor.

Nesta entrevista fala da sua vida como bancário, a registar cheques sem cobertura, e de como começou a cozinhar porque não gostava de comida congelada. E dos heróis da internet com perfis falsos. Sem filtro, tal qual o vemos na televisão.

No Masterchef Brasil é mais chef ou é mais ator?
Ator nunca! As pessoas às vezes perguntam, você faz um tipo lá. Não. Eu sou o que eu sou, aqui, no Masterchef. Tem toda a edição do programa que faz toda aquela tensão, mas eu sou o que eu sou. Não faço tipo nem sou ator. Senão eu iria para Hollywood fazer um filme! (risos)

E ainda iria ganhar mais dinheiro do que ganha?
Com certeza! (risos)

Começa a cozinhar porque comia comida congelada numa altura em que trabalhava em São Paulo e era bancário. Visto daqui ninguém acredita nisso...
Eu fiz faculdade em Arquitetura pela metade, fiz faculdade de Administração, trabalhei como officeboy [estafeta], em imobiliária, em supermercado, trabalhei em loja de CD-Rom, em feiras de roupa, eu já tive vários trabalhos...

Leia mais em Diário de Notícias

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Exclusivos