Meninos de rua "agredidos e obrigados a limpar quartéis da polícia angolana"

As crianças são levadas pela polícia para algumas esquadras de Luanda onde são obrigadas a fazer limpezas, conta o Euronews. Comando da polícia vai investigar

Os meninos de rua da capital angolana contaram à reportagem do canal Euronews que são várias vezes retirados da via pública pela polícia, agredidos pelos agentes e levados na carrinha para algumas esquadras de Luanda onde são forçados a fazer limpezas. Segundo os relatos, os abusos terão ocorrido nas esquadras 1º de Maio, no coração da capital, e na Cacuaco, no norte da cidade.

O canal contactou o comando da Polícia Nacional Angolana. "Vamos averiguar. Acreditamos que nalguma circunstância terá havido algum excesso por parte dos nossos agentes e seria bom, para que essas denúncias tivessem efetivo tratamento, fossem formalizadas para ser desencadeada a responsabilização desses agentes", afirmou o Intendente Mateus de Lemos Rodrigues, porta-voz da Polícia Nacional de Angola.

Algumas instituições de apoio a estas crianças contaram ao Euronews já terem escrito à Polícia a denunciar os abusos mas não receberam qualquer resposta. Gostariam que fosse feito um trabalho conjunto para minimizar o problema.

De acordo com uma pesquisa recente, em quatro meses, no ano passado, foram registadas 465 crianças de rua apenas em Luanda. Oitenta por cento dos miúdos que fazem das ruas uma casa já foram, de alguma forma, abordados pela polícia, sublinha a reportagem.

Relacionadas

Exclusivos