Juíza da Lava Jato condena operador do PSDB a 145 anos de prisão

Paulo Preto, ex-diretor da Dersa e suposto operador do PSDB em São Paulo

Apontado como operador do PSDB, ex-diretor da Dersa responde por desvio milionário nas obras do Rodoanel

A juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo, condenou o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza - o Paulo Preto - a 145 anos e oito meses de prisão nesta quarta-feira, 6, em ação sobre supostos desvios de R$7,7 milhões que deveriam ser aplicados na indenização de moradores impactados pelas obras do Rodoanel Sul e da ampliação da avenida Jacu Pêssego.

O ex-chefe do Assentamento da Dersa José Geraldo Casas Vilela também foi condenado a mesma pena de Paulo Vieira de Sousa: 145 anos e oito meses de prisão.

Leia mais em Band

Relacionadas

Exclusivos