Ciclone Kenneth já atinge extremo norte de Moçambique

O novo ciclone é de categoria 4, a mesma que o Idai que há seis semanas atingiu o centro do país e matou mais de 600 pessoas.

Tendo em atenção todos os avisos e ainda a fazer contas aos estragos provocados pelo ciclone Idai e que há pouco mais de um mês devastou o país, uma equipa das Nações Unidas está de prevenção e, segundo coordenador Humanitário das Nações Unidas em Moçambique, Marcoluigi Corsi, "a instituição tem mobilizada uma equipa em Cabo Delgado que está pronta para assistir a população".

As populações das províncias de Cabo Delgado e Nampula começaram a ser transferidas das áreas em risco, várias horas antes da chegada do fenómeno.

Com o alerta da passagem do ciclone estão, desde ontem, interrompidas as viagens aéreas para aquela zona de Moçambique.

As fortes chuvas podem causar inundações e deslizamentos de terra nas províncias de Cabo Delgado e Nampula (norte), alertaram as Nações Unidas.

Por seu turno, a A Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) disse estar "particularmente preocupada" com os danos que Kenneth poderá provocar em Moçambique, "onde a população está a recuperar da devastação do ciclone Idai", que atingiu o centro do país em meados de março.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Exclusivos