Alunos estrangeiros compensam perda de natalidade portuguesa

Há concelhos do país que estão a contrariar a perda da natalidade com a captação de alunos estrangeiros para as secundárias.

Só assim as escolas conseguem manter as turmas, especialmente de cursos profissionais. O fenómeno não é exclusivo do interior. Em Lisboa, por exemplo, também há escolas onde um terço dos alunos é de outras nacionalidades.

Albertina Sousa entrou na Patrício Prazeres, em Lisboa, em 1990, para dar aulas de Português no Secundário. A escola tinha mais de dois mil alunos. Hoje, são 800: 29% (cerca de 230) são de 22 nacionalidades e o agrupamento já só oferece até ao 9.º ano.

Leia mais em Jornal de Notícias.

Relacionadas

Exclusivos