Altas temperaturas provocaram mais de cem incêndios no Ártico

Um incêndio em Ontario, Canadá.

Incêndios em junho resultaram na libertação de 50 megatoneladas de dióxido de carbono na atmosfera, o equivalente às emissões da Suécia num ano e às emissões provocadas por incêndios nas regiões do Círculo Ártico entre 2010 e 2018.

Mais de uma centena de grandes incêndios descontrolados aconteceram nas últimas seis semanas em regiões do Ártico, em particular no Alasca, Estados Unidos, e na Sibéria, Rússia, provocando um aumento significativo de emissões de dióxido de carbono.

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta sexta-feira que em junho foram libertadas na atmosfera emitidas 50 megatoneladas de dióxido de carbono, quantidade equivalente às emissões da Suécia durante um ano e às emissões provocadas por incêndios nas regiões do Círculo Ártico entre 2010 e 2018.

Leia mais em Diário de Notícias

Relacionadas

Exclusivos