Guterres pede que países assumam a responsabilidade pelos refugiados

António Guterres

António Guterres

  |  Direitos Reservados

Com um recorde de 71 milhões de deslocados em 2018, incluindo mais de 25 milhões de refugiados, "as perspetivas são sombrias", disse o responsável da ACNUR

O secretário-geral da ONU pediu hoje à comunidade internacional, reunida em Genebra no primeiro Fórum Mundial sobre Refugiados, que faça "muito mais para assumir a responsabilidade coletiva" por aqueles deslocados

"É hora de responder de forma mais justa às crises dos refugiados, compartilhando as responsabilidades", disse hoje o secretário-geral da ONU, António Guterres, na abertura do Fórum. "A comunidade internacional deve fazer muito mais para assumir essa responsabilidade coletivamente", disse António Guterres, explicando às autoridades reunidas em Genebra que "os países em desenvolvimento (...) abrigam admiravelmente a grande maioria dos refugiados e precisam de mais apoio".

Este evento foi organizado nas Nações Unidas exatamente um ano após a adoção, em Nova Iorque, de um Pacto Global sobre Refugiados, que deveria fornecer uma resposta coletiva aos movimentos massivos dos deslocados. Espera-se contribuições "financeiras", "assistência material" ou até propostas de recolocação de refugiados.

Leia mais em Diário de Notícias

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG