Fora de controlo." Retrato da 2.ª pior epidemia de ébola de sempre

Fora de controlo." Retrato da 2.ª pior epidemia de ébola de sempre

Representante em Portugal dos Médicos sem Fronteiras relata ao DN o cenário que as equipas têm encontrado na República Democrática do Congo, onde no último ano morreram duas mil pessoas com ébola. António Guterres chegou hoje ao país.

rês mil casos, duas mil mortes. Só estes números já dão a dimensão da epidemia de ébola que afeta a República Democrática do Congo (RDC). O primeiro caso deste surto, o décimo no país desde a década de 1970 e o segundo maior de sempre no continente africano, surgiu há precisamente um ano e de lá para cá a taxa de mortalidade subiu para níveis assustadores. Números que João Antunes, representante em Portugal dos Médicos sem Fronteiras, destaca ao DN: duas em cada três pessoas diagnosticadas com a doença acabam por morrer; cerca de um terço acaba por morrer nas suas comunidades, ou seja, sem cuidados de saúde; e 28% das vítimas são menores de idade. António Guterres está neste fim de semana na RDC para declarar o apoio das Nações Unidas à luta contra a doença.

Leia mais em Diário de Notícias

Relacionadas

Exclusivos