Executivo preocupado com a fraca qualidade dos candidatos às universidades

Executivo preocupado com a fraca qualidade dos candidatos às universidades

O Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação vai criar um regulamento geral de acesso ao Ensino Superior cuja implementação vai permitir a melhoria dos critérios de exigência mínima para a selecção isenta dos melhores candidatos.

O anúncio foi feito ontem, na cidade de Moçâmedes, província do Namibe, pelo ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Frederico Cardoso, no discurso de abertura do ano académico 2019 do Ensino Superior que decorreu sob o lema "Reforcemos as competências dos docentes para garantia de um ensino de qualidade".O responsável referiu que o Encontro Nacional de Acesso ao Ensino Superior que acontece hoje, na Academia de Pescas e Ciências do Mar do Namibe, vai analisar a melhor maneira de implementar o referido regulamento, referindo que o Executivo está preocupado com a fraca qualidade dos candidatos às universidades, institutos e escolas de nível superior.

"Temos consciência de que o crescimento em quantidade, tanto no número de instituições de ensino e de vagas disponíveis, como na variedade de cursos oferecidos, não foi acompanhado da melhoria desejável na qualidade do ensino superior no país", refere Frederico Cardoso, sublinhando que os exames de avaliação para o ingresso ao Ensino Superior e as várias entrevistas para emprego de alguns recém-formados nas instituições de ensino revelam muitas insuficiências dos potenciais candidatos.

Relacionadas

Exclusivos