EUA acusam Assange de pirataria e conspiração mas não de espionagem

Julian Assange

Julian Assange

  |  REUTERS

Os Estados Unidos acusam o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, esta quinta-feira preso em Londres após um pedido de extradição dos Estados Unidos, de "pirataria informática" e conspiração, informou o Departamento de Justiça norte-americano.

De acordo com a acusação, que anteriormente estava sob sigilo, o australiano é acusado por Washington -- enfrentando outras acusações de outros países - de ajudar a ex-analista de informação norte-americana Chelsea Manning a obter uma senha para aceder a milhares de documentos secretos da Defesa e, em seguida, revelar ao público.

"Julian P. Assange, 47, fundador da Wikileaks, foi preso no Reino Unido hoje de acordo com o acordo de extradição entre os Estados Unidos e o Reino Unido, devido ao seu envolvimento numa acusação federal de conspiração para se infiltrar em computadores, ao concordar em descodificar uma senha de um computador do Governo com informações confidenciais", disse o Departamento de Justiça num comunicado.

Leia mais em Jornal de Notícias

Relacionadas

Exclusivos