Escolas e bancos fechados em mobilização de protestos no Líbano

Manifestantes libaneses tentam bloquear acesso ao Palácio da Justiá em Beirute

Manifestantes libaneses tentam bloquear acesso ao Palácio da Justiá em Beirute

  |  AFP

Bancos e escolas ficaram fechados nesta terça-feira no Líbano, onde manifestantes tentavam impedir que funcionários públicos tivessem acesso a seus trabalhos, em um novo esforço para mobilizar os protestos contra o poder.

O Líbano vive desde 17 de outubro um movimento de protestos proibido e que exige a saída de toda a classe política, considerada corrupta e incapaz de acabar com a estagnação econômica.

O primeiro-ministro Saad Hariri renunciou em 29 de outubro, mas as negociações para formar um novo governo duram desde então.

Leia mais em ISTOÉ.

Relacionadas

Exclusivos