Dois milhões de bebés lusófonos salvos por tecnologia brasileira

O primeiro Banco de Leite Humano de Angola começou a funcionar na semana passada em Luanda

O primeiro Banco de Leite Humano de Angola começou a funcionar na semana passada em Luanda

  |   Contreiras Pipa / Edições Novembro

Detentor da maior rede de bancos de leite humano (BLH) do mundo, o Brasil, que conta com 34 anos de experiência no sector, instalou na semana passada, no Estado do Rio de Janeiro, a Coordenação Técnica da rede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, que funcionará na Secretaria Executiva da Rede Brasileira de Leite Humano, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Esta nova coordenação técnica dedicada à CPLP será responsável por dar assessoria técnica aos países lusófonos, programas de treino presencial, cursos e ensino à distância, trocas de experiências e apoio à construção de projectos.
Além do país sul-americano, também Portugal, Cabo Verde, Moçambique e, desde a passada segunda-feira, Angola, beneficiam da tecnologia brasileira.

Leia mais em Jornal de Angola

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG