Dinheiro da Lava Jato banca reforma em escolas e cria fundo anticorrupção

Dinheiro apreendido pela Polícia Federal em maio de 2017 na Operação Patmos

Dinheiro apreendido pela Polícia Federal em maio de 2017 na Operação Patmos

Investigação aposta em 'legado permanente' e refuta crítica de excesso de protagonismo, prometendo governança aos recursos.

De uma joalheria para uma escola em São Gonçalo (RJ). Esse foi o atípico percurso feito no ano passado por recursos recuperados na Operação Lava Jato - e que deverá ser seguido por outros milhares de euros, dólares e francos suíços em breve.

Leia mais em Folha de S.Paulo.

Relacionadas

Exclusivos