Crianças apresentam programa para refugiados em Angola

Gobe Emma, de 11 anos, e Funda Mako, de 12 anos, são os apresentadores do programa semanal

Gobe Emma, de 11 anos, e Funda Mako, de 12 anos, são os apresentadores do programa semanal

No norte de Angola estão mais de 37 mil pessoas refugiadas neste país devido ao conflito na República Democrática do Congo.

Uma emissão de rádio semanal animada por duas crianças na província da Lunda Norte, em Angola, procura apoiar os milhares de refugiados que se encontram nesta região do país, divulgando conselhos e informações úteis para todos.

O programa é transmitido pela Rádio Solidariedade e apresentado por Gobe Emma, de 11 anos, e Funda Mako, de 12 anos, refugiados naturais da República Democrática do Congo (RDCongo) que vivem na localidade de Lóvua com as suas famílias desde 2017.

Os país de Gobe e Funda deixaram a RDCongo para fugirem ao conflito que grassa na província de Kassai, fronteiriça com Angola, e são uns dos cerca de 150 refugiados envolvidos no projecto da Rádio Solidariedade, lançada pela Unicef com financiamento japonês. Metade deste grupo é composto por menores de idade.

Na Lunda Norte a ONU refere a presença de cerca de 37 mil refugiados, a grande maioria chegada em 2017, sendo 75% mulheres e crianças. É esta a audiência privilegiada do programa que tem nas duas crianças as suas grandes "estrelas". Com o seu talento, "estes dois apresentadores de rádio infantis ajudam a difundir informações valiosas para os refugiados", lê-se num texto sobre a iniciativa divulgado pelas Nações Unidas. "Quando começam a falar, todas as atenções se voltam para eles", explica o texto.

Além do programa de rádio, a Unicef apoia o funcionamento de dois centros de acolhimento.

Relacionadas

Exclusivos