Construção de Museu da Bíblia em Brasília gera polêmica

Aspecto parcial de Brasília

Aspecto parcial de Brasília

Entidades contestam a execução da obra de um arquiteto falecido em uma cidade tombada.

A construção do Museu da Bíblia na área central de Brasília, baseada em um projeto de Oscar Niemeyer da década de 1990, está gerando polêmica. O Colegiado de Entidades Distritais de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (Ceau) divulgou nota na qual expressa preocupações com a execução da obra, já que Brasília é tombada.

As entidades ainda contestam a execução da obra de um arquiteto falecido. "Em deferência e reconhecimento à importância da obra de nossos grandes arquitetos e artistas, estas entidades recomendam que croquis, estudos preliminares, anteprojetos etc. de autores falecidos, conquanto sejam valiosos registros de sua inventividade, não sejam desenvolvidos e levados à execução por terceiros", diz a nota.

O presidente da Ceau, Daniel Mangabeira, destacou que as entidades sugerem que todos os envolvidos devem ser ouvidos antes da obra começar: "A nota quis chamar atenção porque a população tem que ser ouvida, o Instituto de Patrimônio Histórico tem que ser ouvido. Claro que havendo essa destinação para a construção, e há essa destinação, onde é que ela vai ser feita. Por que optou-se pela construção do escritório do Oscar Niemeyer?", ponderou.

A carta de intenções para construir o Museu da Bíblia foi assinada no dia 9 de outubro. A ideia do governo do Distrito Federal é arrecadar R$ 63 milhões, sem afetar os cofres locais, para entregar o monumento em 2022. O local terá capacidade para 50 mil pessoas.

A construção prevê a obra em formato de bíblia aberta e contará com cinema, praça de alimentação, teatro, biblioteca, estacionamento interno e salas para palestras e exposições. A previsão é que o Museu da Bíblia seja construído em uma área de 15 mil metros quadrados no Eixo Monumental, mesma via onde fica a Praça dos Três Poderes, mas em outro extremo, próximo à Estrada Parque Indústrias de Abastecimento (Epia), entre o Cruzeiro e o Setor Militar Urbano, área central de Brasília.

Leia mais em BAND

Exclusivos