Centenas de mulheres compradas e violadas para ter filhos na China

Centenas de mulheres compradas e violadas para ter filhos na China

Global Imagens/Arquivo

Centenas de mulheres de Myanmar são vítimas de tráfico sexual na China, compradas e violadas para ter filhos, denuncia o relatório "Dá-nos um bebé e deixamos-te ir"

De acordo com o relatório de 112 páginas, concluído após três anos de pesquisa da Human Rights Watch, as mulheres birmanesas são traficadas para a China pela fronteira a norte de Myanmar, antiga Birmânia. Com entrevistas a 37 sobreviventes e familiares da comunidade local, o dossiê apresenta detalhes de como as vítimas confiavam nas promessas de trabalho através de familiares e conhecidos que acabavam por vendê-las por valores entre os 2600 e 11.500 euros a famílias na China. Uma vez no país vizinho, as mulheres eram presas e violadas até engravidarem.

"A família colocou-me num quarto. Amarraram-me novamente... Estive trancada durante um mês ou dois. Quando chegava a hora do almoço, mandavam-me a comida. Gritava muito... Sempre que o homem chinês me trazia comida, eu era violada", relatou uma mulher birmanesa vítima da rede de tráfico sexual, depois de ter sido vendida pela própria irmã quando tinha apenas 16 anos.

Leia mais em Jornal de Notícias

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG