Premium Brasileiros barrados à entrada de Portugal batem recordes

SEF diz cumprir a legislação europeia

SEF diz cumprir a legislação europeia

Reenvio para Estado de origem fica a cargo da transportadora. Até lá, ficam num centro de instalação temporária. SEF diz cumprir a legislação europeia e que recusa é última opção, mas Casa do Brasil acusa-o de ser arbitrário.

São cidadãos estrangeiros, sobretudo brasileiros, que não têm razão válida para entrar em Portugal ou não têm o visto em ordem. No ano passado, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) barrou a entrada de 3758 pessoas, 76% das quais oriundas do Brasil. Apesar de ser residual face aos oito milhões de cidadãos controlados, as recusas de entrada no país sobem há cinco anos.

Brasileiros barrados à entrada de Portugal batem recordes

Ter um visto de estudante quando, na realidade, se procura trabalho; ou pedir na fronteira um visto de turismo, sem comprovar que é, de facto, turista; ou não apresentar um motivo válido que justifique a entrada em Portugal. São estas principais razões que levam o SEF a recusar a entrada no país de um cidadão estrangeiro.

Leia mais em Jornal de Notícias

Relacionadas

Exclusivos